Paixão Arde, Desejo Trai

Mostra de Poemas Comentados de Ibernise

Textos


Rotina Renovada


Tanto te quis dizer
À cerca do diferente
Era manhã em minha mente,
Era algo a comover...

E o silêncio voltou a sorver
Aquela linda semente,
Doce alma calma, insipiente,
Broto voltou a crescer...

Era amar, em vista permanente,
Livre, do ocaso ao sol nascer.
Uma via bela, inocente...

Mais do que duas vertentes
Nos fluidos desse querer,
Uma delas era eu, a outra era você...

Excerto do Poema Rotina Renovada

Constante é diferente de permanente...
O permanente, permanece... É atemporal...
O constante é estável, monótono e cíclico... Mas às vezes o constante e o permanente se tornam adjacentes, mas só o são... Nunca semelhantes por definição... Entre o constante e o permanente, um evento diferente e permanente, ganhou vida, em vigor refloresceu.
E o fluxo que se era constante, no ciclo persistente, transmudou-se a permanente, no majestoso símile de amor, continuo, fálico, tenaz e esvoaçante, assaz e perseverante, idolatrado profanamente...


Ibernise
Indiara (Goiás/Brasil), 30OUT2009.
Poema inédito nesta data.
Núcleo Temático Romântico.
Direitos autorais reservados/Lei n. 9.610 de 19.02.1998.





Ibernise
Enviado por Ibernise em 30/10/2009
Alterado em 28/06/2011

Música: making love out of nothing at all - Air Supply

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras