Paixão Arde, Desejo Trai

Mostra de Poemas Comentados de Ibernise

Textos


Cem Palavras


Precioso, seguem para você algumas palavras minhas. Falo pouco, tenho dificuldade de me expressar verbalmente. Mas no princípio era o verbo e se fez carne… Era preciso de alguma forma compensar esta necessidade. Verter as palavras na mesma intensidade dos sentidos a cada evento do sentir, do imaginar, do sonhar, sempre envolta na vivência de uma semi-realidade. Realidade, surreal, sempre meta, além de…

Aí me encontro, aí me perco, mas sempre encontro caminhos e caminho, mas nem sempre  sei onde estou. Uma vez sentindo, às vezes, consigo descrever. Acho que só me restou escrever, uma vez que as palavras sempre calam, o que o sentimento nunca acha, mas sempre procura. Assim não se surpreenda com a simplicidade dos conteúdos, nem me imagine num retrato, não iria me encaixar, porque sou plural de mim mesma.

Por isso finalizo lhe contando este conto, onde me perco e me encontro.

Ela se perdera novamente em devaneios…
Ele dissera a alguém que insistira em relembrar…
Conformado:
_Passado é passado.
Mas para ela que ouvira, o alguém ouvir…
Surpresa pensara: Que presente este presente. Esperara. E ele lhe disse sem infinitivos nem reticências, inebriado. Fitando-lhe de perto, com seus olhos cerejas, cor do mar…
_ Se permaneces não há pressa.
Então naquela promessa decidira deixar o barco  andar à deriva, porque ele sempre vai a algum lugar.

Entretera-se…

Agora já é outro dia.
Que bom o sol brilha outra vez, pensa.
E falando para o seu amado, mais perto do que esperava:
_Que sonho bom, que sonho bom. Acorda amor, já é dia, já é hora...


Ibernise.
Barcelos (Portugal), 31.08.2010.
Núcleo Temático Filosófico.
Ibernise
Enviado por Ibernise em 07/10/2010
Alterado em 11/10/2010

Música: Fanatismo - Fagner-Florbela

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras