Paixão Arde, Desejo Trai

Mostra de Poemas Comentados de Ibernise

Meu Diário
23/01/2018 07h23
Ano Novo /2015

Feliz 2015, Próspero Ano.
Aquele que une o último ao primeiro é muitíssimo privilegiado. Pois cria um momento em que tanto o último como o primeiro se mantém entrelaçados. Uma espécie de nó na relação espaço/tempo que nos faz compreender a existência e portanto situar-nos melhor diante de todas as experiências vividas e todas as esperadas, e assim nos pomos mais íntegros de corpo e alma ao presente. O agora que recebemos como dádiva de estarmos vivos e podermos continuar a obra suprema que cada ser, por mais simples que seja, tem a si confiada. 
Este 31DEZ2014 significa este elo que logo estará abraçado ao 01JAN2015. É belo estar atento a esta beleza a este sentimento de continuidade e de perda por tudo e todos que não alcançaram esta passagem, mas que de certa forma, ainda estão presentes, e a nós reunidos, num outro nível de vínculo.
Tempo e espaço, provisão e abrigo, carícia dos afetos, coisas básicas e simples quando o suprimento emana da união, do partilhar e assistir. 
Estamos todos neste barco da vida, cujo destino é certo na incerteza do que desconhecemos, mas é incerto nas possibilidades infinitas de nos descobrirmos de repente mais humanos, efêmeros humanos, passageiros da natureza poderosa que nos cerca e está em nós.
2015 novo ano, mudanças e permanências são necessárias. Amizades, amores, paixões tudo junto num só coração, tudo fé, confiando em saber que buscando o melhor faremos o nosso melhor, é neste sentimento que doamos nosso tudo, não uma parte, não uma metade, mas tudo. Tudo até a exaustão, tudo por tudo que um entreolhar puder ver como espelhos sobrepostos. Quero de ti este olhar, que estará entre eu, tu e o mundo. 
Sereno entreolhar pleno e sóbrio confiante e ameno a dizer que somos uns para os outros antes, durante e no final, que traz consigo o elo que liga o último ao primeiro. 
Viva!! Feliz, feliz, feliz. Este intermédio do quando é afinal o nosso universo.
Feliz 2015 para todos(as). Obrigada pelo convívio, obrigada pela presença, obrigada pelas lembranças dos afetos que nos transportam sem importar qual é a distância física, estando sempre perto, dentro do meu coração. Quem ama e é amado é e será sempre.

Prosa de Ibernise.

Barcelos (Portugal), 31DEZ2014.


Publicado por Ibernise em 23/01/2018 às 07h23
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Site do Escritor criado por Recanto das Letras